Na manhã de hoje (17/11) ocorreu a abertura oficial do XII Congresso Mundial de Administração em Cartagena de Índias, na Colômbia, que tem como tema central Práticas de Gestão para Empresas do Século XXI: A Organização do Futuro. Futuro é sinônimo de dúvidas e são os questionamentos, as incertezas e as perspectivas que nortearão os três dias de Congresso Mundial na Universidad de Cartagena.  
 
O presidente do Conselho Regional de Administração (CRA-RS), Adm Valter Luiz de Lemos destacou que não há outra forma de realizar um evento quando não se tem dúvidas. “Quando não se tem dúvidas, acaba se repetindo o mesmo modo de trabalho. Quando era jovem um professor me disse que era preciso ser capaz de arriscar, pois é uma das causas mais inteligentes para mudar. Tomas Edson, por exemplo, fez 1430 experiências antes de se chegar à lâmpada e todas deram errado”, lembrou, ressaltando que o fracasso só acontece quando se desiste fácil ao erro. Neste sentido, o Adm. Lemos exaltou a importância de profissionais como o diretor do programa de Administração de Empresas da Universidade de Cartagena, David Patiño e da Universidad de Cartagena na construção deste evento. Lemos também agradeceu a parceria entre todas as entidades envolvidas: Conselho Federal de Administração (CFA), Consejo Profesional de Administración de Empresas (CPAE) e Universidad de Cartagena. 
 
Para David Patiño é uma honra receber diferentes representantes dos Conselhos Profissionais de Administração, tanto do brasil, quanto da Colômbia. “Quando há a união entre todas as entidades é possível realizar um momento tão importante quanto este”, disse. Já o vice-presidente do Consejo Profesional de Administración de Empresas, Oscar Andrés Galindo, revelou a perspectiva de que a Colômbia será o país mais inovador da América Latina até 2025. “É preciso ser competitivo e isso envolve pessoas, quem está à frente das organizações são os Administradores. O Congresso nos une para aprender as melhores práticas das empresas”, enalteceu. 
 
O presidente do CFA, Adm. Sebastião Luis de Mello, comentou que é um momento de compartilhas experiências tanto brasileiras como colombianas. “Estamos comprometidos para que esse relacionamento dar frutos para todos nós”, apontou, destacando o orgulho que tem em ter acompanhando essa iniciativa desde o início junto ao colega e idealizador do projeto, Adm. Valter Luiz de Lemos “Desde 2004, quando começou o evento já percorreu países importantes como Alemanha, Canada, Suíça, e cidades brasileiras como Gramado, Porto Alegre e Rio de Janeiro”, disse. Mello apontou que será discutido no evento quais são os rumos que a Administração precisa tomar na gestão pública, privada e ensino para contribuir na retomada do crescimento. “Não podemos temer o futuro, mas podemos cria-lo.”
 
Para a vice-reitora de Políticas Internacionais da Universidad de Cartagena, Prof. Josefina Quintero Lyons, a Universidad de Cartagena é um espaço para conhecimento e cultura, sempre pensando em excelência. “O que se alinha com os objetivos deste evento. A sociedade necessita desses eventos para criar reflexões sobre as práticas de gestão para as empresas do futuro e não poderia ter sido escolhido um local diferente da cidade histórica de Cartagena”, frisou. 
 
Compuseram a mesa de abertura do evento o presidente do CRA-RS, Adm. Valter Luiz de Lemos; o diretor do programa de Administração de Empresas da Universidade de Cartagena, David Patiño; a diretora executiva do Consejo Profesional de Administración de Empresas – CPAE – Colômbia, Olga Parra Villamil; a vice-reitora de Políticas Internacionais da Universidad de Cartagena, Prof. Josefina Quintero Lyons; o vice-presidente do Consejo Profesional de Administración de Empresas, Oscar Andrés Galindo; o presidente do Conselho Federal de Administração, Adm. Sebastião Luiz de Mello e o diretor da Faculdade de Administração da ESPM-Sul e coordenador do comitê científico do Mundial , Prof. Adm. Roberto Luiz Salazar.