Como recomenda o Regimento Interno do Conselho Federal de Administração (CFA), após a posse dos novos conselheiros federais, o Plenário da autarquia se reuniu para eleger o presidente e o vice-presidente da casa. Duas chapas se inscreveram para participar da eleição: “Unidade, Foco, Atitude e Inovação”, formada pelo Adm. Sergio Pereira Lobo (presidente) e Adm. Carlos Alberto Ferreira Júnior (vice-presidente); e a chapa “20 anos e 2: O CFA para os CRAs”, formada pelo Adm. Wagner Siqueira (presidente) e o Adm. Carlos Henrique Mendes da Rocha (vice-presidente). 
 
O clima de disputa no Plenário ficou acirrado após a apresentação das chapas. Cada candidato teve cerca de 15 minutos para defender suas propostas de gestão. O Adm. Sergio Lobo mencionou a sua trajetória no Sistema CFA/CRAs e destacou a necessidade de ampliar o apoio que o CFA oferece aos CRAs por meio do Programa de Desenvolvimento dos Conselhos Regionais de Administração (PRODER). “Nossa intenção é incrementar esse apoio tanto nas áreas de gestão quanto na área jurídica’, disse. 
 
Ao apresentar suas propostas, Wagner afirmou que é preciso restaurar a centralidade do plenário do CFA e mencionou a importância de promover uma articulação política com o judiciário, legislativo e sociedade civil, além de movimentos sindicais. “A convergência e a articulação da ação comum tem que ser feita”, afirmou, reforçando que é o CFA tem que adotar um modelo de gestão desenvolvimentista e abandonar o oficialismo. 
 
Vitória emocionante - Por 18 votos a nove, o Plenário do CFA elegeu a chapa formada por Wagner Siqueira e Carlos Henrique. Ambos foram eleitos para a gestão do biênio 2017/2018. De acordo com o Plano de Trabalho da chapa eleita, o compromisso principal é “colocar o CFA a serviço dos CRAs e dos Administradores e Tecnólogos”. 
 
Em seu primeiro discurso como presidente, Wagner agradeceu a confiança do plenário do CFA e disse que é “preciso fazer o novo”. “Não serão as coisas que fazemos que vai marcar nossa gestão, mas a ideia de sacrifício, de servir e espírito de equipe que vamos empenhar nesses dois próximos anos”, garantiu, com entusiasmo, Wagner Siqueira. 
 
O Plano de Trabalho da dupla contempla ações em diferentes frentes como fiscalização, formação, eventos e comunicação. Uma das propostas, por exemplo, é expandir a Universidade Corporativa do Administrador para todo o Sistema. Para garantir apoio aos Regionais, a nova gestão do CFA vai, ainda, implementar o “CFA Itinerante” para promover treinamento, assessoria e suporte aos CRAs.
 
Dedicação à Administração – Wagner é filho de Belmiro Siqueira (patrono dos Administradores no Brasil) e, durante os últimos seis anos (2001-2016), foi presidente do Conselho Regional de Administração do Rio de Janeiro (CRA-RJ), onde empreendeu uma firme e ampla luta em defesa do mercado de trabalho dos Administradores e dos Tecnólogos de Gestão. Seus posicionamentos no campo político-institucional, sempre independentes, lhe garantem a liderança da profissão em todo o Brasil. É o Diretor-Geral da Universidade Corporativa do Administrador (UCAdm), braço educacional do CRA-RJ.
 
Eleito Conselheiro Federal pelo estado do Rio de Janeiro para o biênio 2017-2018, essa é a primeira vez que Wagner passa a compor o plenário do CFA e, já na sua estreia na casa, será o líder da autarquia. Além de uma forte atuação no Sistema CFA/CRAs, o novo presidente do CFA é autor de livros, artigos, atuou em sindicatos e entidades de classe e, na vida política, foi vereador, deputado estadual e teve ampla atuação no serviço público.
 
O vice-presidente, Adm. Carlos Henrique é conselheiro federal pelo Estado do Piauí. No Sistema CFA/CRAs, tem trilhado uma história de luta em prol da profissão. Já foi diretor de Relações Internacionais e Eventos do CFA, foi presidente do CRA-PI e, na vida profissional, é empregado da Empresa de Gestão de Recurso do Piauí – EMGERPI e Diretor Administrativo e Financeiro da Procuradoria Geral do Estado do Piauí (PGE).
 
Assessoria de Comunicação CFA