No local, eles foram recebidos por Angela Ng, Myra Mak, gerente de promoção para mercados externos, e por Iris Wong, diretora de promoção para mercados externos.

 


Ambas, em uma apresentação, traçaram um panorama do mercado chinês atual: crescimento, dificuldades e as vantagens de se realizar negócios com a China através de Hong Kong. Segundo Wong, a classe média chinesa hoje conta com cerca de 200 milhões de ávidos consumidores, que são responsáveis pelo consumo de 27% dos itens de conforto e luxo do mundo. Entende-se por classe média na China quem tem renda familiar da ordem de US$ 40.000,00 anuais.
A imensa maioria das empresas de Hong Kong são de micro e pequeno porte, em especial da área de serviços, que corresponde a 90% do seu PIB. Em Hong Kong, as pessoas físicas pagam 15% de imposto para o governo e mais 5% de reserva de aposentadoria, enquanto que as empresas pagam 16.7% de impostos e 5% de reserva de aposentadoria, sobre a remuneração de seus funcionários.
Dentre as atividades da HKTDC está a organização de feiras e seminários, como o Fórum Mundial da Micro e Pequena Empresa, que acontecerá em dezembro em Hong Kong.

Ainda na cidade, o grupo visitou a Electronic Sourcing Fair, uma das maiores feiras do gênero. No dia 13/10, antes de partir para Guanhgzou, a comitiva liderada pelo Conselho visitou a Asia ELectronics, no Exibition Center de Hong Kong.