Após a primeira Nota de Repúdio e por uma sinalização de diálogo retiramos a Nota e dirigimos uma solicitação de reunião por Ofício no dia 23 de maio de 2018, até o momento sem agenda e sem a devida reconsideração no edital.

Salientamos que o CRA-RS repudia a postura da Diretoria do Grupo Hospitalar Conceição (GHC) quanto ao tratamento anti-isonômico dispensado aos profissionais de Administração daquela sociedade de economia mista.

Em encontro realizado no dia 21/12/2017, com a participação do CRA-RS, SINDAERGS, do Diretor Administrativo Financeiro do GHC e de representantes dos Administradores desse Grupo Hospitalar, acreditou-se que havia sido aberto um importante canal de diálogo com a Diretoria. Na ocasião, ouviram do Diretor o reconhecimento da importância do papel destes profissionais, obtido do consenso por parte dos presentes, bem como o compromisso da luta pela valorização do Administrador naquela organização.

Entretanto, causou surpresa a divulgação do edital de Concurso Público nº 02/2018 do GHC, no qual consta dentre outros, o cargo de Administrador. No quadro demonstrativo de cargos do edital fica evidenciada, mais uma vez, a situação de desvalorização da profissão, sendo, de longe, o cargo de menor salário no contexto de profissões de nível superior. Ao comparar os salários de profissões afins, como os cargos de Contador, Analista de Sistemas e Analista de Suporte, verifica-se que o valor hora pago está muito defasado em relação aos demais cargos que são objeto do referido edital.

Essa situação é inaceitável!