Abrindo o dia de palestras do XII Congresso Mundial de Administração em Cartagena das Índias, na Colômbia, o Administrador de Empresas e Especialista em Política Social, Álvaro Urquijo Gómez, de Bogotá, ministrou a conferência magistral “A Empresa do Século XXI”, exaltando a responsabilidade das organizações sob ponto de vista sustentável, social e econômico. “Hoje as organizações são neutras. É preciso saber de que forma elas contribuem para o meio ambiente, só assim é possível agregar valor de mercado”, ressaltou, acrescentando que as coisas mudam muito em dez anos.” A Colômbia, por exemplo, não é o mesmo país, estamos crescendo muito”, disse. 
 
O palestrante evidenciou a urgência de mudar, criar novas estratégias, o desafio, porém é de que forma fazer isso. “A inteligência artificial, por exemplo, está ultrapassando os seres humanos, vão controlar o mundo. E somos nós quem desenvolvimentos essa tecnologia. É uma competição de xadrez entre pessoas e máquinas”, apontou. Gómez listou alguns problemas de grande parte do mundo, como a falta de água, aterros sanitários, poluição. “Na Indonésia há um lixo aberto de 450 hectares a céu aberto, mas ninguém sabe o que fazer para resolver isto. Precisamos pensar para o futuro”, exaltou. Ele analisou algumas ideias de negócio que vem confirmando as transformações do mundo atual, como os sistemas de transporte por meio das caronas compartilhadas, a extinção de carros particulares como em Hamburgo, na Alemanha e a Carcharing, negócio que se resume em um cartão para utilizar o veículo de acordo com o trajeto que o usuário necessita. “As companhias áreas, por exemplo, mudaram muito nos últimos anos. São muito mais econômicas, permitem levar animais de estimação, bagagem de mão. Acredito logo teremos companhias que levarão pessoas em pé em um trajeto entre Bogotá e Cartagena”. 
 
Ainda, o Gómez trouxe ao conhecimento do público o impacto das inovações como Netflix, que está enfraquecendo as televisões abertas. “Foi lançado um dispositivo para ouvido que faz tradução simultânea e demora dois segundos a cada conversão. Isso terá uma consequência nas academias de língua. É preciso estar preparado”, afirmou, destacando que é preciso deixar de ser empresas tradicionais e gerar legitimidade. “É necessário ter estratégias sustentáveis para ser competitivo no mercado. As organizações devem prevenir, evitar e reduzir os impactos no meio ambiente”, enalteceu, afirmando que para sobrevivência, as organizações devem mudar o seu ponto de vista econômico, social e sustentável.