Em mais uma edição do Prêmio Docência no Ensino Superior, quatro profissionais que se dedicam ao ensino da Administração foram homenageados no último sábado, 3. A cerimônia ocorreu ao final do XIII Encontro de Professores e Coordenadores de Cursos da Área da Administração (EPROCAD), transmitido virtualmente através da página do CRA-RS no Facebook e mediado pelo coordenador da Câmara de Ensino, Adm. Nilson Varella Rübenich. Clique aqui para assistir a transmissão completa que também contou com a participação da presidente do CRA-RS, Adm. Claudia Abreu. 

O primeiro a receber a medalha, na categoria bronze, para profissionais com 15 anos de docência, foi o Adm. Carlos Eduardo Moreira Tavares, que já completou 17 anos de contribuição como professor. “Fico muito satisfeito com essa honraria, porque fiz parte como membro da Câmara de Ensino e conheço a dedicação desse grupo na valorização dos nossos Administradores e acadêmicos que ainda vão ingressar no mercado de trabalho”, agradeceu.

Na categoria prata, para professores há 25 anos, o premiado foi o Adm. Gustavo Arno Drews, que destacou o papel da sua instituição de ensino, a Unijuí, e de seus colegas e alunos nessa conquista. “Empreender para a docência após 24 anos de atuação empresarial foi a estratégia para me manter em constante atualização. Auferir esse prêmio é um reconhecimento não apenas ao meu empenho, mas ao de toda uma equipe”, afirmou.

Já na categoria ouro, para 30 anos de docência, foram dois os homenageados: Adm. Roberto Tadeu Ramos de Morais e Adm. Elvisnei Camargo Conceição. Roberto conta que o CRA-RS sempre esteve presente de forma muito significativa ao longo de sua trajetória acadêmica. “É com muita honra que recebo esse prêmio, principalmente por ter integrado a primeira Câmara de Ensino e ter sido conselheiro suplente, representante em cerimônias, entre outros cargos. Que o nosso Conselho seja cada vez mais atuante e forte”, desejou.

Em seguida, foi a vez de Elvisnei parabenizar os demais agraciados, compartilhando seu desejo de que a Administração seja a protagonista na gestão do país. “A nossa profissão é uma escolha de vida. Antes de formarmos competências técnicas, nós formamos cidadãos. A minha preocupação em sala de aula é estimular os alunos a uma vida ética e sustentável, pois precisamos ser cada vez mais humanos, menos competitivos e mais colaborativos”, finaliza.