O CRA-RS renovou convênio com o Observatório Social do Brasil (OSB) com o objetivo de, através da autarquia, pautar ações em favor da transparência e da prevenção e combate à corrupção.
 
O convênio foi assinado pela presidente do CRA-RS, Adm. Claudia Abreu, junto com o presidente do OSB, Ney Ribas, nesta segunda-feira (26/08), durante o 3º  Congresso Pacto pelo Brasil, promovido pelo Observatório Social do Brasil e que acontece até a próxima quarta-feira (28/08), no Centro de Eventos do Sistema FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), em Curitiba. Também participa do evento o Coordenador Câmara Gestão Pública do CRA-RS, Marco Aurélio Kihs, atual Vice-presidente de Relações Institucionais, Administrativo e Financeiro do Observatório Social do Brasil e representante da instituição em Porto Alegre.
 
Com a temática “Práticas Honestas na Relação Público-Privada”, o congresso conta com correalizadores como a UN Global Compact – Cities Programme Brazil Regional Office, Agência CIFAL – Curitiba e a Rede Brasil do Pacto Global da ONU, além dos importantes parceiros como Sistema FIEP, MicroPower Global, Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB), Bolsa Brasileira de Mercadorias, Sancor Seguros e o apoio institucional do Sebrae e estratégico do iCities, Instituto Gastronomia humanitária e Instituto Joanir Zonta (Condor). 
 
Atuando como pessoa jurídica, em forma de associação, o Observatório Social do Brasil prima pelo trabalho técnico, fazendo uso de uma metodologia de monitoramento das compras públicas em nível municipal, desde a publicação do edital de licitação até o acompanhamento da entrega do produto ou serviço, de modo a agir preventivamente no controle social dos gastos públicos. Além disso, os Observatórios Sociais do Brasil atuam em outras frentes como a educação fiscal, demonstrando a importância social e econômica dos tributos e a necessidade do cidadão acompanhara aplicação dos recursos públicos gerados pelos impostos, a inserção da micro e pequena empresa nos processos licitatórios, contribuindo para geração de emprego e redução da informalidade, bem como aumentando a concorrência e melhorando qualidade e preço nas compras públicas, além da construção de Indicadores da Gestão Pública, com base na execução orçamentária e nos indicadores sociais do município, fazendo o comparativo com outras cidades de mesmo porte. E a cada 4 meses realiza a prestação de contas do seu trabalho à sociedade.