A palestrante também comentou sobre as questões da Arbitragem internacional, o funcionamento e as linhas de pensamento do ICC e como a lei brasileira sobre o assunto é vista internacionalmente. “A Arbitragem no Brasil evoluiu muito e também rapidamente. A lei brasileira é bem vista fora do país. Mas, no Rio Grande do Sul, ainda há muito que fazer para difundir esta nova cultura de resolução de conflitos”, opinou Alice, que é árbitra formada pela CMA-CRA/RS.
Para o presidente da Câmara, Adm. Adão da Rosa, este tipo de atividade ajuda a divulgar os Métodos Extrajudiciais de Solução de Controvérsias (MESCs). “Assim, todos se desenvolvem e conhecem os MESCs. É um treinamento e quanto mais fizermos melhor aplicaremos a Arbitragem”, afirma o dirigente.
A próxima oficina promovida pelo Câmara do CRA/RS será com a psicóloga, Marilene Marodin, sobre negociação e mediação em empresas familiares. A profissional faz parte do Instituto Nacional de Mediação e Arbitragem. O evento, também gratuito, será das 18h30 às 20h, no dia 26 de março. Informações e inscrições: 51 3231-9609