Após melhora da economia em 2019, a expectativa é de crescimento em 2020. Pelo menos é a projeção do Vice-presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre (Sindilojas), Administrador Arcione Piva. O empresário, que é Sócio-diretor Administrativo e Financeiro do Grupo Elevato, revela que, após um período de final de ano que movimentou o comércio, como há muito não se via, o próximo ano será de retomada.
 
Segundo o Vice-presidente da entidade, alguns fatores, como a aprovação da reforma da previdência e a retomada da indústria da construção civil, trouxeram mais confiança para o consumidor. Assim, segundo Piva, dados do Sindilojas dão conta que o varejo de material de construção deve chegar, em 2020, a um crescimento no faturamento de até 10%. Já o setor de moda e calçados deve ficar entre 5% e 6%. Em média, para todo o segmento do varejo, o calculo da entidade é que o avanço ficará entre 6% e 8%.
 
Na verdade, o varejo no Brasil passa pelo seu melhor momento nos últimos sete anos. O desempenho alcançado em 2019, principalmente no segundo semestre, deu fôlego ao setor que faturou 18,1% a mais na Black Friday no Brasil todo, em comparação com 2018. A alta é influenciada por fatores macroeconômicos que impactaram diretamente na renda do consumidor como a liberação dos recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), além da queda, ainda que lenta, do desemprego.
 
O Sindilojas é o representante legal do comércio varejista de Porto Alegre e Alvorada e, atualmente, defende os interesses de aproximadamente 18 mil empresas de vários segmentos.
 
Rio Grande do Sul
 
A situação das finanças do Rio Grande do Sul, que vem atrasando o salário dos servidores público do Poder Executivo, segundo o Vice-presidente do Sindilojas, já afetou mais o comércio.
 
“Quando ocorreram os primeiros parcelamentos sentimos uma queda bastante forte, mas agora parece que muitos já se reorganizaram nas suas contas e não impacta mais tanto. Além disso, o Estado caminha para organizar suas finanças. Por isso, a aprovação na Assembleia Legislativa do pacote que pretende implementar reformas na estrutura do estado são tão importantes. Veja o caso de Porto Alegre, que também estava em situação difícil. Agora, após várias mudanças e reformas, a Prefeitura conseguiu melhorar suas finanças”, salientou.