Educação a Distância

16/11/2011

Nunca houve na história da Educação tanta facilidade e praticidade em aprender, realizar cursos superiores e técnicos e obter o tão sonhado diploma como atualmente.

A tecnologia contribuiu de forma significativa para a efetivação do EAD transformando a sala de aula em uma tela de computador, sem sair de casa e no horário que for mais adequado.

Essa modalidade de ensino já ganhou o mundo e se torna cada vez mais procurada e, ao que tudo indica, será a tendência para o futuro.

A EAD facilita a inserção das pessoas no ambiente pedagógico, desenvolve a capacidade analítica e dá oportunidade de que as pessoas das mais diversas regiões se conheçam, fazendo da diversidade uma característica positiva deste processo de conhecimento.

Será o fim definitivo de salas de aulas super lotadas, classes, quadro negro? (se é que este ainda existe).

O intermediador entre conhecimento e aluno será o tutor e não mais o professor aquele com a missão de educar e ensinar já que a proposta principal do EAD é justamente o autoconhecimento, o principal objetivo é tornar o aluno o sujeito do seu processo de aprendizagem, isto é, obter conhecimento através da sua própria busca e pesquisa.

Vive-se um período revolucionário que vai alem dos computadores e das inovações na área das telecomunicações. As mudanças estão ocorrendo nas áreas econômicas, sociais, culturais, políticas, religiosas, institucionais, até mesmo, filosóficas. Uma nova civilização está nascendo, o que envolve uma maneira de viver. As tecnologias estão sendo associadas aos computadores, à internet, às evoluções da microeletrônica e das telecomunicações, mas as novas tecnologias vão além destas. Elas passam pela forma de se organizar, de pensar, de produzir e de fazer a Ciência, destaca (TAJRA, 2002, p.30).

Contudo, há um questionamento que deve ser feito: Que espécie de profissionais está sendo construídos a partir dessa nova modalidade de ensino? Qual o nível de qualidade desses cursos? Os futuros profissionais diplomados nessa modalidade estarão aptos a exercer a profissão?  Como anda a qualidade e produtividade desse processo de aprendizagem?

São os tempos modernos trazendo à tona essas e outras tantas indagações a cerca do futuro, que a cada dia está mais presente.
 

  • Por Cristiane de Paula Bachmann
    Servidora pública da Universidade Federal de Santa Maria, Administradora e Pós graduada em RH